Aplicações de IoT (Internet das Coisas)

Geladeiras que fazem pedido para o supermercado, luzes que se acendem sozinhas e robôs que fazem faxina. Apesar de parecer futurista, essas são apenas algumas das possíveis aplicações de IoT (Internet das Coisas).

Não é de hoje que se fala sobre esse tema.

O termo “Internet of Things” (IoT) foi cunhado em 1999 pelo pesquisador inglês Kevin Ashton, do MIT.

De forma geral, o conceito de Internet das Coisas se baseia num conjunto de dispositivos com sensores de baixo custo e sistemas embarcados, interligados por uma rede e funcionando de maneira inteligente.

Muitos enxergam o tema Internet das Coisas como algo distante, porém já existem diversas aplicações dessa tecnologia no mercado.

Inclusive, como escrevi em outro artigo, o Brasil já possui um Plano Nacional de IoT, que visa desenvolver a Internet das Coisas por aqui.

Nesse artigo, vamos apresentar os principais projetos e aplicações de IoT, e mostrar que Internet das Coisas já é uma realidade.

 

Casas Inteligentes

 

Existem muitoas aplicações de IoT que permitem automatizar o funcionamento de dispositivos doméstico.

Algumas soluções possibilitam configurar a intensidade da iluminação em determinado horário, ou programar para que as luzes se acendam ao entrar num cômodo. Também existem robôs capazes de limpar o chão da sua casa.

Apesar de caras, essas soluções já estão disponíveis para o consumidor.

Segundo a Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial, um projeto de automação residencial básico (iluminação de ambientes, ar condicionado e monitoramento do acesso a residência) custa a partir de R$ 6mil.

Em 2017, a Google adquiriu por U$ 3,2 bilhões a Nest. A empresa criou um sistema de controle de temperatura de ambientes usando sensores que são integrados ao sistema de refrigeração, e promete uma economia de energia de até 30%.

 

Eletrodomésticos

 

A Samsung apresentou um projeto de geladeira inteligente, que é basicamente uma geladeira com um tablet na porta. O produto é capaz de ajudar a gerenciar a vida de uma família (com calendário e restrições alimentares, por exemplo), e mostrar o que tem na geladeira sem abrir sua porta.

Além disso, também existem iniciativas envolvendo TVs, caixas de som e outros eletrodomésticos inteligentes.

 

Meios de Pagamento

 

Uma das principais aplicações da Internet das Coisas é nos meios de pagamento.

Atualmente já é possível realizar pagamentos de forma segura, apenas com o uso do celular ou de relógios e pulseiras.

Utilizando a tecnologia de NFC, o conceito de pagar através de dispositivos vestíveis é uma realidade.

O Visa Ready, fornece a fabricantes de dispositivos um caminho para inserir pagamentos seguros a devices conectados, fazendo com que qualquer objeto possa iniciar transações com apenas um clique.

Outro exemplo é a Google Pay, que busca unificar diferentes métodos de pagamento em um só lugar.

 

Carros Autônomos

 

A IoT não tem relação com carros voadores, mas sim com carros inteligentes.

Apesar de não estarem disponíveis para qualquer pessoa, os carros autônomos já são uma realidade.

A Waymo, braço da Google que desenvolve carros que dirigem sozinhos, iniciou seus trabalhos em 2008 e é a empresa mais avançada nesse mercado.

Os carros autônomos também avançam no Brasil, em projetos dentro de universidades como UFES e USP.

Além disso, a brasileira Cargo X, que se propõe a trazer o modelo de veículos autônomos para o transporte de cargas, é considerada uma das mais startups mais disruptivas do mundo.

 

Drones

 

Apesar de algumas pessoas tratarem apenas como brinquedo, os drones também representam grandes oportunidades de negócio.

Seu tamanho reduzido e sua multi-utilidade são dois dos fatores que fazem dos drones muito interessantes.

Os drones são capazes de realizar manobras de voo, a um custo bem menor do que pequenos aviões e helicópteros. Eles podem ser usados para filmar eventos, monitorar de plantações, e obter de fotos aéreas para composição de imagens

A Amazon possui um projeto no qual utiliza drones para realizar entregas de produtos.

A empresa BioCarbon Engineering, apoiada pela fabricante de drones Parrot, criou uma tecnologia que permite aos drones colher dados detalhados de terrenos para produzir mapas 3D de terras agrícolas, plantações e florestas.

 

O futuro do IoT é agora

 

Se analisarmos os exemplos citados, podemos ver que ainda existe muito espaço para o uso de Internet das Coisas.

Com a amadurecimento das tecnologias, as aplicações de IoT serão cada vez maiores e mais acessíveis para empresas e consumidores finais, impactando os mais diversos setores da economia.

Apenas o tempo mostrará seu verdadeiro poder.

 

 

 

 

 

Lean e Agile – Como combinar as duas filosofias?
Integração Alexa e Cortana - Quais os interesses de Amazon e Microsoft?

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos