Algumas das dificuldades para adotar Computação em Nuvem são a integração de sistemas, segurança, aspectos legais e a resistência dos gestores.

 

Este artigo refere-se ao Capítulo 6 do livro “Computação em Nuvem para Gestores de Negócios”

Nem todas as empresas abraçaram ainda os serviços em nuvem, por diversas razões.

A relação dos fatores que dificultam a adoção da Computação em Nuvem pelas organizações tem alguns itens que podem até ser surpreendentes:

  • Necessidade de melhor integração entre os sistemas que rodam na nuvem e os sistemas que rodam internamente na organização;
  • Necessidade de acesso estável à internet e com banda de comunicação adequada para o nível de uso, principalmente quando os sistemas produzem serviços para clientes internos;
  • Resistência da equipe interna, que considera que esse tipo de serviço aumenta a complexidade do trabalho, seja o desenvolvimento de novos sistemas, seja a configuração da infraestrutura na nuvem;
  • Resistência dos gestores de TI, que temem perda de controle sobre o ambiente operacional e também perda de sua importância dentro da organização, resultando em obsolescência de suas funções;
  • Aspectos legais e de segurança – nesse caso, os gestores querem saber a localização física dos recursos computacionais e, especialmente, quais as práticas legais da jurisdição desse local;
  • Reações negativas e céticas em relação ao termo Computação em Nuvem.

 

Dificuldades para adotar Computação em Nuvem

 

De outro lado, vários CIOs têm percebido que a adoção de serviços em nuvem é uma das chaves que os tem colocado na mesa com os principais executivos da empresa, pois deixam de ser meros implementadores de tecnologia para também se tornarem promotores das estratégias do negócio.

Como a nuvem permite agilidade, escalabilidade e custos menores, a área de TI consegue acolher com mais facilidade a maioria dos pedidos e necessidades dos negócios.

Isso imprime maior velocidade e agilidade para a empresa como um todo e a equipe de TI deixa de ser vista como uma “pedra no caminho” para ser encarada com uma nova postura: é possível fazer. Quando isso ocorre, as unidades de negócio voltam a contar com a parceria de TI em seus projetos, de forma proativa.

Quando isso não ocorre, a tendência é que os executivos de marketing comecem a usar suas verbas para fazer projetos de soluções que não têm qualquer participação prévia da área de TI. A chamada “TI das sombras” (“shadow IT”).

A mudança da postura das equipes de TI traz mais do que o controle de volta: começa a ter um novo tipo de participação no negócio, diferente do passado, onde era importante controlar para garantir os serviços, mesmo que esses serviços não estivessem mais tão adequados para o negócio. Utilizando recursos de Computação em Nuvem, a TI praticada “nas sombras” pode se reduzir e fazer com que mais pessoas da equipe de TI passem a se envolver, de maneira mais efetiva e integrada, nos processos de transformação digital do negócio.

Dificuldades para adotar Computação em Nuvem

Vantagens básicas da Computação em Nuvem para empresas
Redução de custos da Computação em Nuvem: questão polêmica

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos