Em 2020, as organizações de Hong Kong já terão reduzido o espaço de seus escritórios em mais de 10%. A tendência é essa. O escritório de TI do futuro terá espaço físico reduzido, poucas mesas, ambiente colaborativo, com mobilidade e uso do dispositivo pessoal (BYOD – traga seu próprio dispositivo). Essa é a opinião de 1.900 tomadores de decisão seniores de TI, de acordo com a divulgação de pesquisa realizada pela Citrix. Para isso, muitos escritórios de tecnologia estão começando a investir em alternativas que garantam a eficiência dos novos recursos.

A flexibilidade é a principal tendência para a qual os escritórios estão se adaptando. Isso inclui, principalmente, estruturar-se para que os colaboradores optem por horários alternativos. Dentro da empresa, os funcionários têm que estar necessariamente presentes em certos momentos, mas não há motivo para exigir que cumpram todas as funções em intervalos de tempo e espaço rígidos. Os motivos para flexibilizar o horário vão desde a dificuldade de enfrentar o trânsito pesado nos picos até a variação quanto à produtividade e bem estar no trabalho.

Várias empresas já estão se estruturando fisicamente com um planejado modelo orgânico para potencializar a interação e a criatividade, onde mesas são interligadas; divisórias (se houver), são de vidro ou translúcidas; salas de reunião e treinamento dispõem de espaço para a troca de ideias entre os colaboradores; biblioteca e sala de relax oferecem televisão, videos, filmes, videogames e uma boa copa ao lado. O modelo auxilia a integração e a criatividade dos colaboradores nos novos desafios da empresa.

De acordo com a pesquisa, outros benefícios incluem menores custos relacionados com os colaboradores (56%) e redução dos custos de imóveis (60%). O formato ainda ajuda a atrair (53%) e manter (38%) os melhores talentos, aumentar a produtividade pessoal (51%), demandar menos tempo de deslocamento (69%) e gerar maior equilíbrio entre trabalho e vida pessoal (53%). Enfim, liberdade com responsabilidade sempre traz os melhores frutos.

 

Balanceando flexibilidade e agilidade com eficiência operacional
As Mídias Sociais e o desafio dos CIOs

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos