Experiências de empresas de Tecnologia da Informação mostram que aquelas que investem em pesquisa e desenvolvimento – base da inovação tecnológica – criam mais oportunidades de mercado e se tornam mais competitivas. Empresas líderes em TI têm na Pesquisa e Desenvolvimento um de seus pilares – como o Google, que atua em parceria com universidades, e o Yahoo, que possui um laboratório interno dedicado a isso.

Porém, esse tipo de investimento não é exclusividade dos maiores players mundiais. A inovação é o caminho também para empresas de médio porte que percebam o valor da inovação, como é o caso da Opus Software.

Recentemente, por exemplo, a OPUS publicou artigo inédito na revista científica internacional Applied Intelligence. O texto é resultado de três anos de pesquisa na área de reconhecimento de texto e imagem em documentos complexos, realizada em colaboração com o professor de Ciência da Computação da USP, Flávio Correa da Silva. Os resultados do estudo estão servindo de base para uma nova etapa de investimento em pesquisa que está em andamento.

O CEO da OPUS, Francisco Barguil, explica que esses investimentos têm impacto importante sobre os negócios da empresa, pois abrem novos campos de atuação. “Como estamos lidando com pesquisa, que está na fase inicial da inovação, abrimos um leque amplo de trabalho. O conhecimento gerado a partir dos estudos abre possibilidade para que a Opus ingresse em mercados já existentes competindo com soluções mais eficientes e baratas, bem como para a criação de novos produtos e serviços em áreas ainda inexploradas”, afirma. “Neste caso, por exemplo, a tecnologia gerada pode ser usada em aplicativos para celulares, para a conferência de contas e cobranças ou para a digitalização de documentos em empresas e textos antigos ou danificados, apenas para citar alguns exemplos”.

Uma das vantagens de incorporar a P&D é a melhoria na formação dos colaboradores, que se tornam cada vez mais preparados para reagir a desafios tecnológicos e, mais que cumprir tarefas, enxergar e propor oportunidades de inovação no dia a dia da empresa. “Na medida em que desenvolvem a pesquisa, esses profissionais articulam uma série de conhecimentos e se habituam a uma metodologia de trabalho e busca de conhecimento que fazem diferença”, diz.

Inovação em PMEs

Investimentos maiores em Ciência e Tecnologia, aquecimento do mercado de TI e economia estável são alguns dos pontos que estimulam o desenvolvimento de tecnologias de ponta. No entanto, os investimentos em P&D no Brasil ainda são baixos dentro das pequenas e médias empresas e a área de inovação é pouco valorizada dentro dos princípios e estratégias corporativas. Para se ter uma ideia, segundo pesquisa da Fundação Dom Cabral (FDC) deste ano, quase 50% das médias empresas brasileiras investem “nada” ou “quase nada” em inovação – a maioria delas por falta de conhecimento sobre o assunto.

 

Criação de valor estratégico pela TI
Outsourcing: da tática de redução de custos para uma estratégia de agilidade nos negócios

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos