Originalmente publicado em 12 de agosto de 2013

Indo direto ao assunto, o que garante que Cloud Computing veio para ficar é a sustentação econômica do modelo de negócios proposto por ele. A vantagem econômica proporcionada pelo paradigma de Cloud Computing é que eliminará as eventuais restrições à sua adoção, fazendo como que a tecnologia se espalhe e se popularize.

A vantagem econômica do Cloud Computing advém da economia de escala resultante do uso mais eficiente dos recursos computacionais de propósito geral, quando comparado com o uso tradicional desses mesmos recursos em Data Centers próprios ou terceirizados. Em Ciências Econômicas, o que caracteriza o conceito de economia de escala é justamente a organização do processo produtivo de maneira que se alcance a melhor utilização dos fatores de produção envolvidos nesse processo, o que resulta em diminuição de custos.

Para entender os aspectos econômicos que fundamentam Cloud Computing e como a economia de escala funciona a seu favor, vale a pena ler o artigo publicado pela Microsoft, de Rolf Harms and Michael Yamartino. Nesse artigo, os autores identificam os fatores que levam à economia de escala tanto do lado dos provedores de Cloud Computing quanto do lado da demanda.

Em linhas gerais, os principais fatores identificados pelos autores para as vantagens da economia de escala proporcionada por Cloud Computing estão em duas áreas:

  • Do lado dos fornecedores, o grande volume de concentração de recursos permite negociar melhores preços para adquirir servidores e também para a energia elétrica. Além disso, o custo do serviço de administração desses servidores, por ser dividido por um maior número de máquinas, também é minimizado;
  • Do lado da demanda, o paradigma de Cloud Computing permite agregar diferentes necessidades de processamento, suavizando os picos e vales de utilização dos equipamentos. Isso faz com que o uso médio dos servidores seja muito mais elevado do que o de servidores dedicados para fins específicos. Por exemplo, existem determinadas aplicações que são demandadas no horário comercial, enquanto outras são mais utilizadas à noite. No modelo tradicional em que servidores são alocados para cada aplicação de maneira exclusiva, boa parte do tempo os servidores ficam ociosos, e a agregação de demanda proporcionada pelo Cloud Computing permite que os mesmos recursos computacionais sejam usados para aplicações que possuem esse perfil complementar de utilização.

O fato é que, uma vez que as leis econômicas estão do lado do paradigma de Cloud Computing, a questão não é mais SE as organizações vão aderir a ele, mas sim QUANDO adotarão essa tecnologia.

 

Porque Cloud Computing favorece a Inovação
It’s the economy, stupid!

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos