São três os Modelos de Serviços e quatro as Formas de Implantação compõem o modelo de Computação em Nuvem, de acordo com a definição  do NIST – Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia do Departamento de Comércio norte-americano. Tratamos disso no post anterior, ocasião em que também falamos sobre as funcionalidades e características fundamentais de Cloud Computing.

Modelos de Serviços é o tema de hoje

• Software as a Service (SaaS) – a possibilidade oferecida ao usuário de utilizar a aplicação fornecida pelo provedor rodando em uma infraestrutura de computação em nuvem.
A infraestrutura é invisível para o cliente, uma vez que o gerenciamento de aspectos como espaço em disco, capacidade de rede, sistema operacional ou servidores fica a cargo do provedor de serviços. Um exemplo desse tipo de oferta é o Google Drive, em que é possível criar e manter documentos, planilhas e apresentações nos servidores do provedor de serviços. Toda interação entre o usuário e o sistema é realizada através da aplicação.

Google Drive, exemplo de Software como Serviço

  •  Plataform as a Service (PaaS) – O usuário pode instalar e gerenciar suas próprias aplicações  (desenvolvidas por ele ou adquiridas de terceiros). Também neste caso, a infraestrutura é invisível para o usuário, mas ele pode configurar suas aplicações e, eventualmente, aspectos referentes ao ambiente utilizado por elas. Exemplos desse tipo de serviço incluem o Google App Engine e o Windows Azure.
  • Infrastructure as a Service (Iaas) – O serviço oferecido ao usuário é de um conjunto de recursos computacionais fundamentais tais como capacidade de processamento, armazenamento e redes, sobre os quais pode ser instalado e executado qualquer tipo de software, incluindo sistemas operacionais e aplicações. Neste caso, embora a infraestrutura de nuvem seja invisível para o usuário, ele pode controlar completamente os sistemas operacionais, espaço de armazenamento e aplicações alocados por ele. Exemplos desse tipo de serviço incluem Amazon Web Services (AWS) e o serviço de Virtual Machines do Windows Azure.

Além dos três modelos de serviços apresentados, a definição do NIST estabelece ainda quatro formas de implementação (conforme citamos anteriormente), mas isso é assunto para outro post. Até lá!

Leia também:

O que é IaaS? Como começar a usar?

O que é PaaS? Como começar a usar?

O que é SaaS? Como começar a usar?

 

Afinal, o que é Computação em Nuvem? E o que não é?
A Confusão sobre Nuvem Privada

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos