Criado pelo Google Ventures em 2010, o Design Sprint é um framework utilizado para validar e testar as principais premissas de um projeto.

Baseado no Design Thinking e em métodos de User Research, a abordagem utiliza diversas ferramentas para ajudar o time a responder as questões críticas do negócio em um curto período de tempo.

A abordagem pode ajudar projetos que ainda precisam ser amadurecidos, ou startups.

A ideia é que o método seja aplicado antes do início do desenvolvimento, de modo a eliminar incertezas e reduzir os riscos do projeto.

 

O Processo do Design Sprint

 

O Design Sprint é dividido em 5 etapas: Understand, Sketch, Decide, Prototype e Validate.

Durante o processo, são alternadas dinâmicas de ideação e brainstorming criativos;  e de conversão, na qual são decididas as premissas básicas da solução.

 

Planejamento

 

Antes de iniciar as etapas do processo, é importante que o time se prepare e se planeje para o sprint. Dessa forma, a dinâmica irá fluir melhor e trabalho será mais eficiente.

As principais recomendações para o planejamento do Sprint são:

 

Escolha um local propício para a dinâmica;

Faça um resumo dos principais aspectos do Sprint, como objetivos, entregas esperadas, desafios e uma agenda das atividades do processo;

Pesquise sobre seus usuários;

Planeje a participação de pessoas externas ao projeto, para trazer uma visão especializada sobre determinados temas;

Adquira os materiais – canetas, lousas, cartolinas, post-its e todo material que possa facilitar a dinâmica;

 

Understand

 

Na primeira etapa do processo, o objetivo é compreender com profundidade os problemas que a solução se propõe a resolver. É necessário entender os usuários e stakeholders do projeto, suas dores, desafios, desejos, necessidades e tarefas, para posteriormente a equipe ser capaz de idear o produto.

As principais ferramentas usadas nessa etapa são Entrevistas com Usuários, Mapa de Jornada do Usuário, Personas e Mapa de Empatia.

 

Sketch

 

Nessa fase, as pessoas começam trabalhando individualmente na solução do problema. Em seguida, o time discute as ideias levantadas por cada um, com o objetivo de expandi-las.

 

Decide

 

Depois de todos apresentarem suas propostas de solução, o time deve selecionar uma delas para ser testada.

Para isso, são utilizadas ferramentas como Matriz de Decisão e Votações.

 

Prototype

 

O principal objetivo dessa etapa é construir os aspectos principais da solução da forma mais simples possível. Com esse protótipo, a equipe é capaz de testar as premissas fundamentais da solução, através de uma resposta real dos potenciais usuários.

Ferramentas como Storyboard e Protótipos de Telas podem ser usadas nessa etapa.

 

Validate

 

Por fim, a equipe coloca o protótipo desenvolvido em contato com usuários reais. Com a solução em campo, o time pode observar como público interage com a solução e ouvir seus feedbacks.

Esse processo permitirá a identificação de problemas e oportunidades de melhoria, fornecendo insights valiosos para refinar a solução.

 

Conclusão do Sprint

 

Independente da solução testada ter tido sucesso ou falhado, no final da dinâmica o time terá adquirido um aprendizado prático sobre os principais aspectos do projeto, e o mais importante – em pouco tempo.

 

No caso de falha, a equipe terá refutado uma hipótese de solução com pouco tempo e recurso.

Em caso de sucesso, o contato com os usuários validou premissas, e apontou oportunidades de melhoria. Esse aprendizado validado reduzirá o risco de seguir o desenvolvimento da solução, para futuramente realizar novos testes.

 

 

 

 

Serverless Applications - O próximo passo da computação em nuvem

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos