Service Oriented Architectures (SOA) é, em tradução livre, Arquitetura Orientada a Serviços. Esse conceito de arquitetura busca disponibilizar as funcionalidades de um sistema como um serviço.

Desta forma, essas funcionalidades podem ser compartilhadas e reutilizadas entre aplicações. Seu principal objetivo é ser mais flexível em atender às necessidades do mercado.

Em 1996, os pesquisadores do Gartner Roy Schulte e Yefim Natis mencionaram pela primeira vez o conceito do SOA em um artigo. Os usuários dessa abordagem ganham em flexibilidade, agilidade e redução de custos na reutilização de serviços.

Um dos componentes mais importantes do SOA é o Enterprise Service Bus (ESB), um barramento de serviços corporativos.

Esse barramento disponibiliza com maior facilidade os serviços do sistema para os usuários e outras aplicações, acelerando processos de integração.

 

Principais vantagens do SOA

 

O alinhamento com as regras de negócio é um dos maiores benefícios desse tipo de arquitetura. Podemos elencar outras vantagens como:

 

– A diminuição do tempo de desenvolvimento;

– O baixo acoplamento entre as partes do sistema facilita a manutenção;

– O isolamento da estrutura de um serviço traz flexibilidade durante mudanças;

– Facilidade de agregar novas tecnologias a plataformas;

– E a possibilidade de reutilização de componentes.

 

Para implementar o SOA com sucesso é importante ter uma infraestrutura bem desenvolvida, arquitetura de referência consolidada e uma política de governança para direcionar os trabalhos.

 

 

 

 

 

Dados, Estatísticas e Tendências da Internet
UX e UI - Qual é a diferença e por que é tão importante?

Compartilhe

Compartilhe este post com seus amigos