Como a aceleração digital te ajuda a superar os desafios da mudança

Reduzir a jornada digital da sua organização em uma transformação digital simples não vai trazer os resultados e a competitividade necessários para mantê-la no mercado em meio às inovações tecnológicas, por isso a aceleração digital se faz presente.

O termo aceleração digital se refere às empresas que estão continuamente incorporando novas tecnologias em seus procedimentos, assim que são identificadas como úteis e adequadas ao contexto da organização, capacitando as empresas a estarem sempre na vanguarda das novas tecnologias, seguindo seus objetivos e metas.

Segundo uma pesquisa da KPMG, 31% dos CEOs entrevistados descobriram, durante a pandemia, que o principal desafio para acelerar a transformação digital era a dificuldade em tomar decisões rápidas relacionadas à tecnologia e 67% expressaram preocupação em migrar todos os seus negócios para a nuvem. A pandemia forçou as organizações a adotarem tecnologias digitais e eliminou, em sua maioria, as hesitações anteriores.

Antes da pandemia, as iniciativas de transformação digital tinham início, meio e fim; eram processos abrangentes, multimilionários e altamente ambiciosos que, no final das contas, não produziam os resultados esperados e não criavam flexibilidade suficiente para reagir aos tempos de mudança. A pandemia fez com que acelerar digitalmente se tornasse não mais um diferencial no mercado, mas sim uma questão de sobrevivência.

As circunstâncias e as tecnologias estão mudando rapidamente. Isso exige uma necessidade de aumentar a velocidade com que as empresas adotam novas tecnologias, se quiserem acompanhar. É aqui que entra a aceleração digital, ela traz velocidade e continuidade à transformação digital.

As organizações não devem abordar o uso da tecnologia como um processo de transformação único, mas como algo contínuo, que precisa ser atualizado, revisto, priorizado e avaliado com frequência, para que o negócio seja saudável e consiga crescer. Por isso, é preciso repensar como você está abordando as iniciativas digitais para sua organização.

Continue a leitura e conheça mais sobre a aceleração digital e como ela pode levar sua organização mais rapidamente a um bom nível de maturidade digital e melhorar sua experiência com o cliente e suas estratégias de negócios.

Aceleração digital vs. transformação digital

Muitas vezes a aceleração e transformação digital são confundidas uma com a outra. Porém, há diferenças importantes que os líderes devem entender, se planejam implementar qualquer um desses processos com um foco estratégico para sua empresa.

A pesquisa CEO 2020 da Consultoria Gartner descobriu que mais de 80% das organizações planejavam aumentar seus investimentos em transformação digital, mais do que em qualquer outra área. Esperava-se que o investimento em transformação digital, de 2020 a 2023, totalizasse US$ 6,8 trilhões.

A transformação digital e a aceleração compartilham um objetivo comum: reformular os fluxos de trabalho e acompanhar a evolução das demandas dos consumidores por meio da tecnologia. Portanto, podemos afirmar que não existe aceleração sem transformação digital.

A aceleração digital é mais do que apenas uma transformação digital mais rápida, é um processo que agrega valor e prepara as empresas para responder rapidamente às mudanças.

As mudanças trazidas por ela implicam na necessidade de uma abordagem multidisciplinar: técnica, operacional e cultural. Quando pensada como um processo contínuo, composto por diferentes projetos de transformação digital, ela pode transformar completamente o seu negócio.

>>Leitura recomendada: Maturidade digital: um benéfico alvo em movimento a ser atingido

Por que apenas a transformação digital não é suficiente?

Em um ambiente de negócios que muda rapidamente, a transformação digital não é mais suficiente. A conversão para o digital é constante e contínua e as empresas precisam acelerar sua capacidade de entregar essa mudança para construir e manter vantagens competitivas.

Aqueles que ainda não adotam a abordagem de aceleração digital, permanecendo na transformação simples, correm o risco de ficar para trás de seus concorrentes mais rápidos e com mais experiência digital.

Porém, antes de adotar uma estratégia de aceleração digital, é importante fazer uma verificação completa dos planos da sua organização e dos recursos disponíveis. Considere desde a tecnologia que está implementando, os insights de dados nos quais está baseando suas decisões, até investigar se sua equipe precisa de novos membros ou de uma empresa parceira com habilidades voltadas à aceleração digital, já que ela requer agilidade e experiência.

A velocidade está no centro da estratégia de aceleração digital, mas isso não significa que você deva apressar as coisas. Tentar obter resultados instantâneos pode ter o efeito oposto ao pretendido. Formule um plano abrangente para garantir que a tecnologia seja implementada rapidamente, mas não apressadamente.

A aceleração digital bem-sucedida requer melhoria contínua por meio do monitoramento, por isso, considere o uso de ferramentas para medir o seu impacto. Se você não alcançou o resultado desejado (aumento da produtividade, por exemplo), lembre-se de que a aceleração digital é um processo iterativo, ou seja, repetitivo. Aprenda como melhorar cada iteração refletindo sobre a anterior e ajuste seu plano para garantir que você não cometa os mesmos erros duas vezes.

Aumentar a velocidade com que as empresas adotam tecnologias úteis e adequadas ao cenário traz vários benefícios comerciais. Essas empresas serão são capazes de:

  • construir e aumentar a resiliência;
  • melhorar a experiência do cliente;
  • permitir a tomada de decisões orientada por dados;
  • capacitar a escalabilidade e
  • garantir a competência em toda a organização.

>> Leitura recomendada: Descubra por que adotar frameworks ágeis não é a mesma coisa que ter business agility

Como escalar cargas de trabalho e melhorar a experiência do cliente com a aceleração digital?

À medida que as empresas crescem e se expandem, a tecnologia se torna um fator imprescindível para viabilizar a escalabilidade. Isso acontece porque os processos e a tecnologia, assim como a cultura organizacional precisam corresponder à velocidade de crescimento dos negócios

Com a aceleração digital, os membros da equipe estão constantemente explorando os benefícios da tecnologia, permitindo que as empresas façam atualizações rápidas e contínuas para que estejam no ritmo de novos desenvolvimentos, escalando nesse mesmo ritmo. Ou seja, a aceleração digital aumenta a adaptabilidade dos negócios às circunstâncias em rápida mudança, eliminando atrasos desnecessários.

Além disso, entendemos que uma parceria bem-sucedida com nossos clientes acontece porque conseguimos ter empatia para compreender essas necessidades deles, atuando para fazer com que esses momentos de mudança possam ser superados.

Isso vale para as equipes que buscam desenvolver soluções abordando o ponto problemático direto do cliente: sendo empáticos com as necessidades dos clientes, sentindo as frustrações e inovando diretamente para facilitar a vida do usuário.

Por exemplo, eles não estão “transformando um processo de pagamento”, mas se concentrando em tornar mais fácil para um cliente fazer um pagamento em uma loja sempre precisar entrar e sair de um app. A empatia deve ser um requisito quando você está construindo sua força de trabalho digital.

De acordo com a Forbes, 58% dos clientes de serviços digitais pagariam mais caro se soubessem que o serviço ao cliente é bom e personalizado. Essa pesquisa notou que a maior parte das respostas positivas foram de Millennials (60%) e Gen Z (62%), enquanto Baby Boomers tiveram sua maioria respondendo que não pagariam mais (54%), ou seja, são detalhes como esse que ajudam a definir as estratégias.

A adoção de tecnologias que ajudem a entender melhor seus clientes e quais são suas necessidades por meio de interações aprimoradas é mais um benefício da aceleração digital.

A Deloitte usou o exemplo da instituição financeira Capital One para demonstrar a melhoria da experiência do cliente com a aceleração. A Capital One encolheu constantemente sua rede de agências nos últimos anos para investir mais em canais digitais para atendimento e engajamento do cliente.

A organização está investindo em nuvem e Machine Learning para aprimorar as experiências do cliente com insights e alertas baseados em dados. A empresa também usou o digital para aprimorar as experiências de comércio eletrônico. Em parte, devido à força de suas ofertas digitais, a Capital One liderou as classificações de 2020 da JD Power para a satisfação do cliente entre os grandes bancos de varejo.

>>Leitura recomendada: Cynefin: como tomar boas decisões em projetos ágeis

Estratégias digitais: como se diferenciar no mercado

Em pouco tempo, todo negócio será um negócio digital. Os CEOs devem fazer escolhas explícitas sobre sua estratégia para vencer em uma economia digital. Em 91% da Ásia-Pacífico, incluindo o Japão, as organizações adotaram estratégias digitais para se transformar em negócios digitais, de acordo com a IDC.

Muitas empresas acabam falhando na hora de fazer transformações ágeis, porque acabam focando seus investimentos na jornada de transformação digital dos processos ou da estrutura, deixando de fora o restante dos negócios.

Vemos duas maneiras principais pelas quais as estratégias orientadas digitalmente oferecem às organizações a oportunidade de sucesso a longo prazo:

1- Por meio da resiliência: a capacidade de prosperar em meio à incerteza e à mudança.

2 – Por impulsionamento da diferenciação: a capacidade de entregar valor que não pode ser encontrado em nenhum outro lugar.

Infraestrutura moderna baseada em nuvem e práticas modernas associadas, como DevSecOps e envolvimento do ecossistema, também permitem maior agilidade e aceleração do time to market.

A Pesquisa Executiva de Transformação Digital da Deloitte de 2021 revelou que organizações digitalmente maduras também são muito mais propensas a abordar a transformação digital estrategicamente e a colocá-la no centro de suas ações.

Para cada organização é necessário uma abordagem estratégica para a transformação digital e aceleração digital personalizada, já que cada empresa tem necessidades únicas, sensibilidade à mudança e são afetadas pela tecnologia de maneiras diferentes.

Em vez de uma transformação única, as empresas que adotam uma abordagem de aceleração digital estão em constante evolução na forma como usam as tecnologias digitais para resolver seus desafios de negócios.

“O processo nunca termina; portanto, as organizações precisam adotar uma mentalidade de melhorias contínuas. Adaptar e modernizar sistemas legados críticos para transformar a maneira como eles funcionam antes de passar para o próximo sistema que pode ser melhorado.”, diz Mike Young, chefe de vendas APAC da Endava, à ItNews.

A OPUS entende que a aceleração digital exige que uma empresa supere muitos dos mesmos desafios da transformação digital, mas em um ritmo significativamente mais rápido. No entanto, aplicar de forma exitosa a tecnologia em momentos de transformação digital e incorporar com sucesso a aceleração digital em suas estratégias pode redefinir completamente o seu negócio.

Precisa de auxílio para materializar os planos de aceleração digital na sua organização? Venha conversar com a OPUS.


projetos ágeis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Insights de tecnologia para você!

Não compartilharemos seu e-mail com terceiros e também prometemos não enviar spams. Ao informar seu e-mail, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Conteúdos relacionados

Descubra adotar a IA generativa nas empresas e potencializar a produtividade e inovação das equipes de TI no desenvol...
Veja como será futuro dos meios de pagamento, que está se transformando com a digitalização, a adoção de tecnologias ...
Descubra quais as principais atividades de desenvolvimento de software que podem ser automatizadas e pela GenAI.