GenAI no desenvolvimento de software: aproximando tecnologia e inovação

GenAI, ou Inteligência Artificial Generativa, está se posicionando como um marco revolucionário no universo do desenvolvimento de software. Afinal, ela possibilita:

  • ciclos de desenvolvimento mais rápidos;
  • mais eficiência e
  • melhor capacidade de resposta às dinâmicas do mercado.

Esta evolução tem o potencial de agilizar consideravelmente diversas atividades sem comprometer a qualidade. Por meio de machine learning, previsão de resultados e implementação de ajustes baseados em dados históricos, a GenAI não apenas assegura escalabilidade e saídas de alta qualidade, mas também empodera as equipes técnicas a enfrentar desafios complexos, como testes em múltiplas plataformas. Quando combinada com plataformas analíticas avançadas, a GenAI se torna uma fonte rica de insights preditivos.

Além de acelerar a inovação, permitir uma alocação de recursos mais eficiente e reduzir custos, a GenAI traz uma abordagem singular para o desenvolvimento de software.

Com suporte a diversas linguagens de programação e a capacidade de gerar estruturas de código personalizadas, ela garante não só o desenvolvimento eficiente, mas também a manutenção contínua e eficaz.

Isso resulta em um processo de codificação mais interativo e colaborativo, onde os desenvolvedores podem trabalhar em conjunto com modelos de IA de forma mais ativa e produtiva.

Para se ter uma ideia, a ascensão da GenAI é frequentemente comparada ao surgimento das redes sociais, dos smartphones e da internet. A Forrester já prevê que os gastos com a IA generativa terão um crescimento anual de 36% até 2030, o que representará cerca de 55% do mercado de software de IA até 2030.

Para explorar as principais aplicações, benefícios e desafios da GenAI no desenvolvimento de software, continue com a leitura e descubra como essa tecnologia está redefinindo os paradigmas do setor.


Desenvolvimento de software com GenAI

A inteligência artificial está transformando o desenvolvimento de software ao automatizar tarefas repetitivas, permitindo que desenvolvedores se concentrem no core da aplicação e nas features.

Hoje, apenas cerca de 5% dos engenheiros de software utilizam ferramentas de GenAI para auxiliar na codificação. Entretanto, é muito provável que esse número cresça rapidamente, já que os assistentes de codificação baseados em IA estão surgindo como aceleradores, aumentando a produtividade e a satisfação dos desenvolvedores.

Uma prova disso é que de acordo com uma pesquisa da IDC, a experimentação empresarial com a GenAI para criação de código é superada apenas por seu uso para geração de texto.

Uma pesquisa realizada pela McKinsey mostrou que a IA generativa tem potencial para diminuir o tempo de execução de tarefas como documentação, geração de código e refatoração, mas ainda não tem impacto nas tarefas complexas.

GenAi - Imagem 1

De acordo com a Gartner, existem três áreas de desenvolvimento de software em que a GenAI tem mais impacto:

  • Assistência de codificação por IA.
  • Ferramentas de teste aprimoradas por IA.
  • Ferramentas de design para desenvolvimento.

De acordo com uma pesquisa da Reply, ferramentas alimentadas por IA não apenas aceleram a codificação, mas também facilitam tarefas como traduzir linguagens de programação e sugerem implementações alternativas de código. Elas preenchem a lacuna entre design e execução, convertendo as intenções dos desenvolvedores, expressas em linguagem natural, em código funcional.

Além disso, a IA desempenha um papel crucial na otimização de código, revisões de código inteligentes, autogeração de documentação e análise preditiva, garantindo desempenho eficiente e eficácia do sistema.

A IA também aprimora a gestão de software implantado ao impulsionar a manutenção preditiva, monitoramento em tempo real e otimização de desempenho. Ela pode prever falhas potenciais e recomendar melhorias, garantindo uma manutenção de software robusta.

As capacidades da IA se estendem à adição de novas features, compreensão de feedbacks dos usuários por meio do Processamento de Linguagem Natural (PLN) e facilitação de mecanismos de suporte eficientes, como você pode acompanhar abaixo:

Coleta e documentação de requisitos

A GenAI é uma ferramenta valiosa na fase inicial de coleta de requisitos, automatizando a compilação e síntese de informações a partir de uma variedade de fontes, incluindo documentação existente, feedback e dados de uso. Conversas com usuários e sessões de brainstorming podem ser transformadas em documentos de requisitos bem estruturados.

Geração dinâmica de dados de teste

Os modelos de GenAI são capazes de criar conjuntos de dados sintéticos para apoiar testes de vulnerabilidade e comportamento. Eles aprendem com dados históricos e execuções de testes anteriores, garantindo uma cobertura abrangente e preservando a segurança dos dados.

Otimização inteligente de testes

Na área de Quality Assurance (QA), a GenAI eleva a automação a um novo patamar com monitoramento em tempo real, testes adaptativos e controle de qualidade preditivo. Assim, modelos de IA podem identificar e corrigir bugs automaticamente, além de incluir a seleção, execução e modificação autônoma de testes.

Ao gerar modelos a partir de requisitos, a IA generativa identifica caminhos de teste únicos com cobertura máxima. Ela utiliza feedbacks e execuções anteriores para priorizar casos de teste com base no impacto e severidade potenciais, aprimorando a eficiência geral dos testes.

Os testes se beneficiam da detecção precoce de defeitos, testes inteligentes e garantia de qualidade contínua. No entanto, apesar desses avanços, a supervisão humana permanece essencial, especialmente à medida que modelos de GenAi são integrados.

Teste de vulnerabilidade

A IA generativa pode gerar uma ampla variedade de inputs, descobrindo vulnerabilidades que testes manuais podem negligenciar. Esta abordagem utiliza insights de testes passados e registros do sistema, garantindo uma avaliação mais abrangente e reforçando a robustez do código contra vulnerabilidades.

Documentação automatizada

O processo de documentação é significativamente simplificado pela IA generativa, que gera automaticamente manuais de usuário e técnicos, registros de mudanças e comentários de código anotados. Isso resulta em economia de tempo, recursos e melhoria na qualidade e consistência das informações.

Desafios da GenAI no desenvolvimento de software

A pesquisa publicada pela Reply, já citada acima, levanta questões que surgem por conta de desafios decorrentes de:

  • complexidades de integração: exige uma abordagem cuidadosa para evitar conflitos e incompatibilidades;

  • discrepâncias de dados: a qualidade e a consistência dos dados são essenciais para o desempenho eficiente da IA;

  • preocupações com a qualidade do código gerado pela IA:  em algumas situações, esses códigos podem negligenciar padrões de segurança essenciais.

Isso faz com que uma automação completa no desenvolvimento de software, ainda não seja considerada, especialmente por conta dos receios em relação a compreensão da GenAI das nuances intrincadas da codificação. Alguns experimentos mostraram que o código gerado por GenAI pode, às vezes, ignorar padrões de segurança.

Códigos gerados por IA, sem intervenção humana, podem inadvertidamente introduzir riscos. Mesmo que a automação acelere o desenvolvimento, ela também pode introduzir dependências de ferramentas de terceiros, tornando os sistemas suscetíveis a ataques.

Entretanto, o potencial da IA em cibersegurança é significativo. Existem ferramentas surgindo para escanear proativamente o código em busca de vulnerabilidades e prever possíveis violações, demonstrando o papel duplo da IA tanto na introdução quanto na solução de desafios de segurança.

Além disso, há um ponto crucial, que impacta diretamente a qualidade daquilo que é produzido pela GenAI: os dados.

A eficácia das ferramentas de IA no desenvolvimento de software está intimamente ligada à qualidade e acessibilidade dos dados. Muitas organizações lutam para obter dados de qualidade, o que, por sua vez, afeta o desempenho da IA.

Apesar da importância de grandes conjuntos de dados para o treinamento de modelos, muitos enfrentam barreiras para obtê-los. Além disso, à medida que a IA se torna mais enraizada nos processos de desenvolvimento, as preocupações com a segurança de dados se ampliam.

Alcançar sucesso na integração de IA no desenvolvimento de software requer uma abordagem abrangente, considerando tecnologia, pessoas e protocolos, destacando a importância de treinamento, colaboração e adaptabilidade.

Os desafios éticos e sociais também tem sido amplamente discutidos, pensando no uso da GenAI no desenvolvimento de software. Podemos destacar:

  • Parcialidade em algoritmos de IA;
  • Impactos ambientais do uso intensivo de recursos computacionais;
  • Preocupações com a qualidade e a proveniência dos dados de treinamento e
  • Questões de autoria, transparência e direitos autorais.

A GenAI já é uma parte integrante do desenvolvimento de software e por isso quadros regulatórios e medidas de conformidade são essenciais para equilibrar a inovação com a responsabilidade ética.

>>Leitura recomendada: Data Analytics – o suporte ideal para a tomada de decisões

Impacto e perspectivas da GenAI no futuro do desenvolvimento de software

A GenAI, com seu papel transformador no desenvolvimento de software, está rapidamente se tornando uma necessidade estratégica para as organizações. De acordo com a Gartner, até 2025, mais da metade de todas as descrições de funções de líderes de engenharia de software exigirão explicitamente a supervisão da GenAI.  

Este requisito reflete a capacidade da IA de trazer maior consistência, eficiência e qualidade para o processo de desenvolvimento.

Nesse momento, a maioria das empresas está navegando nesse ambiente, acompanhando as inovações e descobrindo a melhor forma de aplicar a IA aos negócios.

Em uma recente pesquisa da Gartner, com mais de 1.400 líderes executivos, 45% relataram que estão em modo de piloto com IA generativa, e outros 10% colocaram soluções de IA generativa em produção. Isso representa um aumento significativo em relação a uma pesquisa da Gartner realizada em março e abril de 2023, na qual apenas 15% dos respondentes estavam pilotando IA generativa e 4% estavam em produção.

Com o avanço contínuo da IA, do machine learning e da pesquisa tecnológica, os benefícios são cada vez mais evidentes e abrangentes. Estas tecnologias agora possibilitam uma prototipagem rápida, testes eficientes e validação de mercado em um período de tempo significativamente reduzido. Isso confere às empresas a flexibilidade para experimentar, validar rapidamente ideias, interromper ou acelerar projetos conforme necessário.

Um dos benefícios mais imediatos pode ser visto na área de code review. Embora as ferramentas de IA não ofereçam precisão absoluta, elas agregam um valor considerável ao processo, fornecendo insights e sugestões que melhoram a qualidade e a consistência do código.

Por isso, muitos consideram as ferramentas de GenIA como um copiloto ou um “assistente inteligente”, já que ela tem capacidade de fornecer controle de qualidade em tempo real, fazer sugestões e ajudar a impor consistência.

Além disso, esses benefícios podem impulsionar o PIB global em mais de US$ 1,5 trilhão, especula uma pesquisa da GitHub. “Sabemos que a demanda por software e desenvolvedores provavelmente aumentará, e esses ganhos de produtividade continuarão a gerar um enorme impacto, pois os profissionais aproveitam novas oportunidades para utilizar IA para projetar soluções e acelerar a transformação digital mundialmente”, reforça o CEO do GitHub.

>>Leitura recomendada: Como a aceleração digital te ajuda a superar os desafios da mudança

Como escolher uma ferramenta de GenAI para o meu time?

Ao escolher uma ferramenta de IA para desenvolvimento de software, os gestores de TI precisam avaliar:

  1. Compatibilidade com os requisitos do projeto: É fundamental que a ferramenta escolhida atenda às necessidades específicas do projeto. Isso inclui suporte para as linguagens de programação utilizadas, compatibilidade com os objetivos do projeto e adequação aos desafios técnicos que a equipe enfrenta.

  2. Integração com fluxos de trabalho existentes: A ferramenta deve ser capaz de se integrar de maneira eficiente e sem problemas aos processos e sistemas já estabelecidos, para evitar interrupções e garantir uma transição suave.

  3. Conformidade com padrões regulatórios: É essencial que a ferramenta esteja em conformidade com as normas e regulamentos do setor, garantindo que o desenvolvimento de software atenda a todos os requisitos legais e de qualidade.

Além disso, adotar a IA exige não apenas uma mudança técnica, mas uma mudança fundamental de mindset, vendo a IA como um aliado colaborativo. Uma pesquisa realizada pela consultoria McKinsey mostrou que maximizar os ganhos de produtividade e minimizar riscos ao implantar ferramentas baseadas em GenAI exigirá que os líderes de engenharia adotem uma abordagem estruturada que englobe treinamento e coaching em IA generativa, seleção de casos de uso, aprimoramento de habilidades da força de trabalho e controles de risco.

GenAi - Imagem 2

A GenAI pode fazer muito, porém as ferramentas são tão boas quanto as habilidades dos engenheiros que as utilizam.

O mercado atual oferece uma infinidade de ferramentas de codificação que podem ser classificadas em sistemas conversacionais como ChatGPT e Google Bard, e complementos de IDE como GitHub Copilot, TabNine e CodeWhisperer da Amazon.

  • Ferramentas conversacionais, baseadas em grandes modelos de linguagem (LLM), convertem a linguagem humana em código, sendo a eficácia do código gerado dependente da clareza e contexto dos prompts fornecidos.

  • Ferramentas integradas ao IDE proporcionam uma experiência de codificação mais fluida, oferecendo sugestões em tempo real e recomendações técnicas dentro do ambiente específico do desenvolvedor.

  • Ferramentas como DeepCode e PullRequest utilizam a IA para otimizar o processo de revisão de código, automatizando a identificação de problemas e sugerindo melhorias.

A fusão da IA com práticas tradicionais de codificação não só promete eficiência, mas também tem o potencial de aumentar significativamente a qualidade e a inovação no desenvolvimento de software. Ao escolher a ferramenta certa, os gestores podem desbloquear o verdadeiro potencial da GenAI para suas equipes e projetos.

Além de escolher as ferramentas certas, contar com um parceiro de tecnologia experiente faz toda a diferença nos seus projetos de desenvolvimento de software. A Opus Software oferece a expertise necessária para transformar seus projetos em sucessos. Vamos conversar?  

squads ágeis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Insights de tecnologia para você!

Não compartilharemos seu e-mail com terceiros e também prometemos não enviar spams. Ao informar seu e-mail, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Conteúdos relacionados

Veja nesse artigo sobre inteligência artificial para negócios como adorar a IA de forma eficácia com o seu time.
Confira nesse artigo como é possível alcançar a Hiperprodutividade no desenvolvimento de software com o uso da IA.
Veja nesse artigo de Edison Kalaf, sócio diretor da Opus Software, como a TI não é apenas operacional, mas um agente ...