Nuvem híbrida: quando escolher e quais são os desafios de implementação

Até 2027 é esperado que empresas usem plataformas na nuvem para acelerar mais de 50% de suas iniciativas de negócios essenciais e, até 2025, 60% das organizações terão serviços de nuvem dedicados, de acordo com a consultoria Gartner. As soluções de nuvem híbrida permitem migrar e gerenciar cargas de trabalho entre esses vários ambientes de nuvem, levando a configurações mais flexíveis, adaptáveis às necessidades específicas da sua empresa.

Entendemos que com a nuvem híbrida é possível escalar a capacidade computacional, otimizando os custos de infraestrutura, minimizando riscos e melhorando o plano de continuidade dos negócios, em apoio à transformação e aceleração digital.

Com uma estratégia de nuvem híbrida, as organizações podem continuar a ter sua própria infraestrutura de TI local privada para seus dados, além de trazer recursos de nuvem pública para aprimorar aplicativos e dados

Durante entrevista, o CEO da IBM, Arvind Krishna, apontou que hoje a maioria das organizações já possui uma estratégia de nuvem híbrida que está cada vez mais alinhada com sua adoção mais ampla de multicloud, Data Analytics e Inteligência Artificial.

Mas é importante analisar o contexto e as necessidades do negócio para entender se optar pela nuvem híbrida é realmente benéfico ou se na realidade será um excesso de aplicações, que demandarão mais pessoas para suportar o ambiente e fazer as integrações necessárias.

Há desafios da nuvem híbrida que devem ser enfrentados para obter seus benefícios, mas com parceiros de tecnologia, criar uma estratégia de Cloud Computing para sua organização se torna mais simples.

Continue a leitura e conheça mais sobre a nuvem híbrida, quando vale a pena implementá-la e quais os desafios de segurança que você pode encontrar pelo caminho.

 

Os diferentes tipos de nuvem e suas particularidades

De acordo com a pesquisa da 451, de 2020, Voice of the Enterprise: Cloud, Hosting & Managed Services, Vendor Evaluations, 76% das empresas estão usando duas ou mais nuvens públicas, com uma média de 2,3 nuvens em uso. Para organizações maiores, esses números são superiores: aquelas com mais de US$ 1 bilhão em receita têm duas vezes mais chances de usar três ou mais nuvens do que empresas menores.

Cada vez mais empresas estão descobrindo os benefícios de um ambiente híbrido. Mas saber as particularidades de cada uma das nuvens é importante para criar uma estratégia que siga os objetivos da organização.

Nuvem pública

A nuvem pública oferece um espaço público, compartilhado, para hospedagem, proteção e manutenção de dados e infraestrutura. As empresas que contratam servidores de nuvens públicas conseguem receber um grande volume de tráfego, por conta da elasticidade da nuvem pública, além de ser econômica, já que a empresa só pagará pelo espaço que utiliza, não desperdiçando gastos em momentos de pouca demanda.

Nuvem privada

Diferente da nuvem pública, a nuvem privada disponibiliza um ambiente exclusivo para uma empresa ou grupo, onde os recursos de TI não são compartilhados com terceiros. Os provedores de nuvem privada são responsáveis pela instalação e manutenção da infraestrutura, mas a personalização cabe às organizações e seu planejamento estratégico de TI. Esse tipo de nuvem também permite flexibilidade e economia, além de segurança.

Nuvem híbrida

A nuvem híbrida é a infraestrutura de TI que conecta pelo menos uma nuvem pública e uma nuvem privada e é uma das configurações de infraestrutura de Cloud Computing mais comuns atualmente. Os ambientes de nuvem híbrida permitem utilizar recursos e a segurança no local ao mesmo tempo que aproveita da flexibilidade e capacidade de armazenamento da nuvem pública.

Muitos projetos de migração para a nuvem levam a implantações de nuvem híbrida, porque as cargas de trabalho e os aplicativos são transferidos de maneira gradual e estratégica para a nuvem. Porém, é importante ter cuidado, principalmente em relação à privacidade dos dados, porque há o risco de, acidentalmente, salvar alguma informação sigilosa na rede pública, quando ela deveria estar no ambiente privado.

>> Leitura recomendada: Multicloud: múltiplas nuvens a favor dos objetivos da sua empresa

 

Quando escolher o uso de nuvem híbrida?

Um dos principais benefícios da nuvem híbrida é que ela pode fornecer mais liberdade tecnológica, por meio de plataformas de nuvem pública, mas mantendo seus dados no local, obedecendo às leis de proteção de dados.

A Opus entende que o contexto de cada organização guia as ações e implementações dos projetos e que isso pode mudar de acordo com o tempo e implicações internas e externas. Por isso, ao criar uma estratégia de Cloud Computing, é fundamental analisar e aplicar em conjunto práticas e frameworks mais adequados para sua empresa, assegurando o desenvolvimento contínuo.

Alguns benefícios da adoção da nuvem híbrida são:

  • Modernização e transformação digital constante;
  • Manter a conformidade regulamentar;
  • Replicação de cargas de trabalho locais e backups para a nuvem;
  • Executar aplicativos regulamentados que precisam permanecer em sistemas locais;
  • Executar aplicativos em locais de borda remotos;
  • Usar as ferramentas analíticas da nuvem pública para trabalhar com dados armazenados localmente.

De acordo com a Google Cloud, as equipes de TI querem arquitetar ambientes de nuvem híbrida que usam tecnologias para acompanhar a adoção de tecnologias nativas da nuvem, microsserviços e arquitetura baseada em contêineres e infrastructure as a Code (IaC), já que as soluções híbridas se tornaram menos focadas na interconectividade entre locais e cada vez mais voltadas para a portabilidade de cargas de trabalho e implantação automatizada no ambiente mais adequado para o caso de uso comercial.

Uma solução de nuvem híbrida deve:

  • Consolidar recursos, serviços e funcionalidades de TI;
  • Automatizar o escalonamento horizontal e o provisionamento;
  • Mover cargas de trabalho livremente entre ambientes;
  • Orquestrar processos e oferecer gerenciamento unificado;
  • Automatizar a implantação de aplicativos em nuvens privadas e públicas, bem como em locais de borda.

Os ambientes de arquitetura de nuvem híbrida podem incluir:

  • Pelo menos uma nuvem pública e pelo menos uma nuvem privada;
  • Duas ou mais nuvens privadas;
  • Duas ou mais nuvens públicas;
  • Um ambiente virtual ou total conectado a pelo menos uma nuvem (privada ou pública).

E toda a arquitetura de nuvem híbrida tem características em comum:

  • Integração de dados;
  • Escalabilidade;
  • Gerenciamento unificado;
  • Segurança e conformidade;
  • Conexões de rede;
  • Consolidação de recursos de TI;
  • Adoção rápida de novas tecnologias;
  • Migração de cargas de trabalho por “lift and shift”;
  • Possibilidades de automação.

Uma nuvem híbrida pode ser a melhor opção para sua organização se suas cargas de trabalho são dinâmicas ou mudam com frequência; se você precisa separar diferentes tipos cargas de trabalho; se você quer processar Big Data com recursos da nuvem pública e a segurança da nuvem privada; se você está migrando gradualmente para a nuvem pública e/ou se você está em busca de flexibilidade para o futuro.

Ao ter uma estratégia de nuvem híbrida, as empresas em crescimento podem mover-se rapidamente em suas principais necessidades de computação, em vez de esperar até que uma infraestrutura cara seja orçada, planejada e eventualmente instalada. A nuvem híbrida permite às empresas utilizarem os recursos de ambas as tecnologias e encontrarem o equilíbrio para iniciar sua evolução digital.

>> Leitura recomendada: O que é FinOps e como implementar essa prática na sua empresa

 

Benefícios da nuvem híbrida e motivos para implementá-la

Um dos principais benefícios da nuvem híbrida é que ela pode fornecer mais liberdade tecnológica, por meio de plataformas de nuvem pública, mas mantendo seus dados no local, obedecendo às leis de proteção de dados. De acordo com uma recente pesquisa da Oracle, Voice of the Enterprise, uma estratégia híbrida confere benefícios em termos de custo, agilidade e resiliência.

Metade dos entrevistados apontou “Otimização de custos em recursos locais ou em nuvem pública” como um dos principais benefícios do uso da nuvem híbrida; 45% apontaram a “extensão da capacidade de TI da infraestrutura local sem despesas de capital” e 34% citaram “localização externa para backup, recuperação de desastre e continuidade de negócios” como um dos principais benefícios. Outras vantagens citadas foram:

  • Reunir diferentes ambientes de TI em uma única estrutura de gerenciamento (30%);
  • Migração de carga de trabalho entre diferentes ambientes conforme necessário (29%);
  • Habilitar componentes da carga de trabalho para operar em diferentes ambientes (22%);
  • Possibilidade de ser um depósito de dados centralizado para aplicativos/processos de negócios executados em diferentes ambientes de TI (20%) e
  • Ter ambientes de TI compatíveis para todos os estágios do ciclo de vida de desenvolvimento de aplicativos (18%).

Além disso, uma estratégia de Cloud Computing que faz o uso da nuvem híbrida mantém a modernização e transformação digital da organização constante, pressionando também para que as empresas mantenham a conformidade regulamentar com as leis de proteção de dados mais atualizadas.

Muitas organizações vêem a nuvem híbrida como parte integrante da adoção acelerada de plataformas de armazenamento de dados que funcionam como um aplicativo em contêiner para o desenvolvimento de data centers de alto desempenho na nuvem, que podem ser dimensionados dinamicamente e atualizados de forma independente.

A provedora de nuvem Cloudera Data Platform, por exemplo, fornece a seus usuários uma plataforma unificada que oferece análises de dados portáteis e interoperáveis ​​essenciais para otimizar todo o ciclo de vida dos dados e gerenciamento mais eficiente dos dados distribuídos. Segurança comum, governança, metadados, replicação e automação também permitem que a plataforma opere como um sistema integrado. É essencial que as empresas selecionem cuidadosamente a plataforma certa para atender às suas necessidades de dados, análises e segurança.

 

Quais os desafios com a segurança usando nuvem híbrida?

Ao adotar um modelo de nuvem híbrida, é essencial examinar as práticas de segurança existentes e compreender se elas precisam ser adaptadas para continuar garantindo proteção. As questões de segurança em cloud trazem alguns desafios que devem ser vencidos durante a implementação, como:

  1. Visibilidade e controle: quanto mais infraestruturas são inseridas pelos clientes, mais complexidade e riscos. É importante adotar protocolos centralizados para acessar os dados, como gerenciar os acessos de login único e automatizar a gestão de cloud, ou seja, evitar processos manuais ao construir seu ambiente.

  2. Conformidade e governança: um dos maiores desafios vem do fato de que muitas empresas ainda verificam manualmente se estão em conformidade com as regulamentações. Esse processo de verificação e correção de controles de segurança pode ser automatizado.

  3. Habilidades insuficientes: a equipe de TI precisa estar qualificada para trabalhar em nuvem híbrida. Fornecer ferramentas de aprendizagem e treinamento constantemente também assegura que os profissionais estarão sempre à frente das inovações.

  4. Fluxo de dados: os fluxos de dados entre nuvens públicas e privadas criam vulnerabilidades. A criptografia é a melhor maneira de garantir que os dados permaneçam seguros, mesmo que acabem sendo interceptados por ataques cibernéticos.

  5. Segurança da cadeia de fornecedores: é fundamental que as empresas saibam de onde vêm os produtos e softwares que estão usando. Ter fornecedores e parceiros de tecnologia em que possam confiar é essencial.

As organizações devem pensar na segurança da cloud híbrida como um processo contínuo, em constante evolução. A nuvem híbrida está pronta para oferecer flexibilidade, economia de custos, segurança e poder de tecnologia sob demanda aos clientes. De acordo com um estudo recente da IBM, as empresas conseguem extrair da nuvem híbrida até 2,5 vezes o valor que extrairiam com uma abordagem de cloud única e fornecedor único.

A Opus oferece diversos serviços de nuvem híbrida para auxiliar na estratégia de cloud da sua organização, fazendo o levantamento e análise do portfólio de aplicações, a fim de planejar e executar o uso de cloud computing de forma gradual e inteligente, voltada aos objetivos e necessidades da sua empresa.

Venha conversar com a gente para saber mais sobre os serviços de nuvem híbrida e seus benefícios.


modernização de aplicações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Insights de tecnologia para você!

Não compartilharemos seu e-mail com terceiros e também prometemos não enviar spams. Ao informar seu e-mail, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Conteúdos relacionados

Confira como funciona a Inteligência Artificial Geral, os impactos sociais e éticos dessa tecnologia e o que podemos ...
Veja nesse artigo como evitar drawbacks e interrupções de serviço ao utilizar Kubernetes, maximizando a eficiência.
Descubra adotar a IA generativa nas empresas e potencializar a produtividade e inovação das equipes de TI no desenvol...